Alimentação vegetariana

Cozinha vegetariana

Alimentação vegetariana: cozinhar de forma diversificada, sem carne nem peixe.

Com as nossas receitas, a cozinha vegetariana é muito simples. 


Leia aqui as vantagens deste estilo de vida e descubra como alterar a sua alimentação.


O vegetarianismo é uma forma de alimentação que está cada vez mais em voga, a nível mundial.
Só na Alemanha, existem atualmente, de acordo com os dados da Associação Vegetariana, quase 10 milhões de vegetarianos (em tempo parcial) e o número de entusiastas está em constante crescimento. Os motivos são diversos: muitos vegetarianos abdicam do consumo de carne e peixe por motivos religiosos ou éticos ou pelo respeito pela vida em geral. Outros preferem uma alimentação sem produtos de origem animal, por motivos de saúde.
Mas o vegetarianismo é mais do que a rejeição de alimentos de origem animal. Muitas pessoas designam este estilo de alimentação como uma visão própria do mundo e uma forma de estar na vida, que é benéfica para a saúde e traz bem-estar.


DIFERENTES FORMAS DE VEGETARIANISMO

A rejeição do animal morto, isto é, da carne e do peixe, está em primeiro plano para os vegetarianos. Existem, no entanto, grandes diferenças relativamente à forma como estes lidam com os outros alimentos de origem animal:

  • Os ovo-lacto-vegetarianos excluem a ingestão de peixe, carne e produtos que são obtidos de animais mortos como, por exemplo, a gelatina de origem animal. Os alimentos com origem em animais vivos como o mel, o leite/os produtos lácteos e os ovos, são aceites.
  • Os lacto-vegetarianos comem produtos lácteos e mel. Excluem o consumo de carne, peixe e ovos. 
  • Os ovo-vegetarianos comem ovos e mel. Excluem o consumo de leite e produtos lácteos, carne e peixe.


Os veganos recusam completamente os produtos com origem animal. Isto inclui tanto o peixe e a carne como os produtos lácteos, os ovos e o mel. Além de impactar a alimentação, ser vegano tem também influência noutras áreas da vida, pois muitos veganos rejeitam igualmente o vestuário e calçado de couro, lã ou seda.
Por último, existem também os chamados flexitarianos ou “vegetarianos em tempo parcial” ou “de ocasião”. Este grupo consome peixe e carne de forma ocasional mas dá preferência à alimentação maioritariamente vegetal.
O flexitarianismo é muito comum na fase anterior à adoção de uma alimentação totalmente vegetariana.
Saiba mais sobre o tema “Tornar-se vegetariano”, aqui.


ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA, SEM CARNE

Cuscuz com laranja e frutos secos

Uma alimentação vegetariana pode ser extremamente diversificada, trazendo diariamente para a mesa diferentes alimentos como fruta, legumes, cereais, produtos derivados dos cereais, leguminosas, batatas, sementes e frutos secos.
A combinação correta de alimentos traz um grande acréscimo de bem-estar, pois assegura que o organismo é abastecido com todos os nutrientes, apesar da exclusão do consumo de carne e de peixe.
Uma alimentação vegetariana equilibrada deverá por isso ser muito variada, para prevenir carências nutricionais e o recurso a fontes de proteína alternativas, tais como as leguminosas, os cereais, os frutos secos, os ovos ou o leite, é muito importante para fornecer ao organismo a dose certa de nutrientes.


A ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA TEM MUITAS VANTAGENS PARA A SAÚDE

A ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA TEM MUITAS VANTAGENS PARA A SAÚDE

Quem se alimenta de forma equilibrada e variada, não precisa de consumir carne para fornecer ao seu organismo a quantidade necessária de nutrientes.  

Deste modo, não há nada de prejudicial em adotar uma alimentação ovo-lacto-vegetariana, a tempo inteiro. Antes pelo contrário.
Muitos estudos científicos mostram até que os vegetarianos apresentam melhores valores de colesterol e de pressão arterial do que os consumidores de carne. Além disso, são menos propensos a doenças cardiovasculares ou diabetes do tipo 2.
Está comprovado que uma alimentação (preponderantemente) vegetariana pode favorecer a saúde. Importante é ter atenção à ingestão de alguns nutrientes críticos como as proteínas, a vitamina D e B12, o iodo, o cálcio e o ferro. Isto aplica-se especialmente aos vegetarianos que também não consomem leite e ovos, que são fontes importantes de proteínas e vitamina B12.


Conclusão

A dieta vegetariana

De uma forma bastante simplista ser vegetariano significa abdicar da ingestão de carne e de outros produtos de origem animal. No entanto, se olharmos mais atentamente, o que vemos é que este tipo de alimentação nos dá mais do que aquilo que nos tira! Isto porque, a ausência de carne e de peixe, leva-nos a passar para o centro das atenções uma grande e colorida variedade de alimentos que está muitas vezes na sombra: legumes, leguminosas, cereais, produtos à base de cereais, batatas, sementes, frutos secos de casca rija e fruta.
Com a grande quantidade de receitas e produtos que estão atualmente à nossa disposição, cozinhar pratos vegetarianos é, ainda por cima, muito simples. Além disso, é muito divertido experimentar novos sabores, ingredientes e especiarias.


 
close