Tornar-se vegetariano

Cozinha vegetariana

Tornar-se vegetariano de forma deliciosa e equilibrada.

Existem bons motivos para prescindir da carne e do peixe. Aqui pode descobrir conselhos e receitas espetaculares para uma alimentação vegetariana, mas absolutamente deliciosa.


O desejo de deixar de consumir carne e peixe é algo que nasce em muitas pessoas.
No entanto, as pessoas que estão a pensar tonar-se vegetarianas têm muitas vezes medo da carência de nutrientes, dos efeitos que esta alteração de alimentação possa ter para a saúde e ainda do impacto da mesma ao nível do sabor da comida e da diversidade de opções culinárias.
Temos boas notícias para dar a essas pessoas: basta algum conhecimento para que se consiga ter uma alimentação vegetariana, simples, equilibrada e saborosa! E com as deliciosas receitas Knorr, esta mudança de hábitos alimentares torna-se uma brincadeira de crianças.


ADEUS CARNE E PEIXE

A adoção de uma alimentação vegetariana pode ser feita de uma forma imediata ou progressiva, através da redução lenta do consumo de carne e de peixe.
Os "flexitarianos" não rejeitam completamente estes alimentos. No entanto, têm normalmente especial atenção à sua qualidade (procuram produtos oriundos de explorações agrícolas biológicas) e consomem-nos de forma muito moderada e pontual. Esta pode ser uma boa opção de dieta para aqueles que desejem tornar-se vegetarianos de uma forma mais gradual.
As ervas aromáticas, os produtos hortícolas aromáticos, as saladas refinadas e os preparados com massas, arroz ou batatas, são geralmente alimentos vegetarianos que agradam a toda a família.
Afinal, quase toda a gente gosta de esparguete com molho de tomate ou de crepes recheados bem condimentados – pratos saborosos, totalmente livres de carne e de peixe.
O palato e as papilas gustativas partem assim numa viagem de descoberta, sem que para isso seja necessário gastar mais tempo ou dinheiro. Os produtos hortícolas antigos estão a viver uma renascença explosiva graças a uma crescente procura, que também se manifesta nos legumes exóticos. E quando se incluem as crianças no processo de compra e cozinha, a nova geração descobre, a brincar, o significado e as bases para uma alimentação saudável.

 
Tornar-se vegetariano


COMO SER UM VEGETARIANO SEM PREOCUPAÇÕES

Como ser um vegetariano sem preocupações


Tornar-se vegetariano não significa de modo algum "comer erva" ou roubar a comida ao coelho!
Se percebe claramente quanto sabor os legumes e as frutas lhe podem oferecer, mesmo quando crus, está no melhor caminho para compreender a alimentação vegetariana.
Muitos produtores alimentares estão a par da vontade dos clientes de consumir menos carne ou não consumir carne de todo e oferecem uma vasta variedade de produtos vegetarianos, mesmo na área dos produtos ultra congelados, que tornam a mudança de alimentação saborosa e simples.
De onde podemos obter, no entanto, as proteínas essenciais à vida, quando os escalopes de porco e companhia já não fizerem parte do nosso plano alimentar?
Além do leite e dos ovos, a cozinha vegetariana conhece muitas soluções maravilhosas para uma absorção suficiente de proteínas. As leguminosas, que incluem a soja, e os frutos secos de casca rija, combinados com batatas e cereais, cobrem perfeitamente as necessidades diárias que o nosso organismo tem a este nível.
Quem der uma olhadela ao livro de culinária da sua avó, encontrará rapidamente várias opções de receitas vegetarianas, pois o hábito de ter diariamente um pedaço de carne no prato não é uma coisa muito antiga. A cozinha oriental também fornece receitas extraordinárias e compreende, da melhor forma, como preparar pratos simples, saborosos e, ao mesmo tempo económicos, com cuscuz e triguilho. 
Outros ingredientes, como os produtos de soja (por exemplo, os flocos de soja com diferentes espessuras) são excelentes substitutos da carne picada para pratos como o esparguete à Bolonhesa, o Chili com carne ou as muito cobiçadas almôndegas.
Não passa sem o grelhador? Mas porque é que haveria de o fazer? Salsichas bem-condimentadas de tofu, tofu fumado, almôndegas de soja, legumes saborosos como o milho, os brócolos e a courgette ou ainda, para os ovo-lacto-vegetarianos, queijo de ovelha grelhado em folha de alumínio, são apenas exemplos das inúmeras coisas que pode continuar a fazer.
Também não é preciso ter medo da carência de ferro numa alimentação sem carne. Quem integrar regularmente os seguintes alimentos no seu plano alimentar, pode prescindir, sem receio, da carne enquanto fornecedor de ferro: 

  • Cereais e produtos à base de cereais, como o amarante, o milho-painço, os flocos de aveia e as massas integrais 
  • Legumes: espinafres, funcho, canónigos, rúcula, courgette, ervilhas 
  • Frutos secos: pêssegos, alperces, tâmaras 
  • Leguminosas: "carne de soja", lentilhas, grão-de-bico, tofu 
  • Frutos secos de casca rija e sementes oleaginosas: sementes de abóbora, sementes de sésamo (p. ex. pasta de sésamo), pistácios, sementes de girassol


4 VANTAGENS DO CAMINHO SEM CARNE

Como ser um vegetariano sem preocupações


Se lhe faltara apenas um último impulso para se convencer, estes 4 pontos poderão ser determinantes para aderir definitivamente ao vegetarianismo:

  • Simplesmente saudável: os vegetarianos estão, normalmente, menos sujeitos à hipertensão arterial, ao colesterol elevado, ao excesso de peso e às doenças cardiovasculares. 
  • Simplesmente saboroso: a alimentação sem carne aguça os sentidos para uma diversidade rica de legumes, frutas e ervas aromáticas. 
  • Simplesmente respeito pelos animais: o vegetarianismo apoia a produção alimentar amiga dos animais. 
  • Simplesmente (mais) ecológico: a produção de apenas 1 kg de carne requer 16 kg de cereais e produz, desse modo, 17 kg de gases de efeito de estufa (dados da Compassion in World Farming). A abdicação da carne é assim também benéfica para o ambiente e para a população mundial que passa fome. 

 
close